quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Viagem ao Interior de Uma Moeda

Olá amigos!!! Hoje resolvi trazer até vocês um dos meus primeiros trabalhos, realizado nos tempos do saudoso GibiHQ: Brick Bradford - Viagem ao Interior de Uma Moeda!!!
Para quem ainda não teve contato com esta hq garimpando pela web, trata-se de uma aventura de FC de um personagem bastante desconhecido de nós brasileiros: Brick Bradford. Este aventureiro estreou nos Estados Unidos ANTES de Flash Gordon(a revista tem um texto explicativo interessante), porém não alcançou a fama do mesmo, embora suas aventuras sejam bastante interessantes. Esta, particularmente, me fascinou pelo conceito, já visto em filmes como Viagem Fantástica, onde o(s) protagonista(s) é/são miniaturizados e tem de enfrentar os perigos de um mundo "gigantesco".
Mas aqui os autores William Ritt e Clarence Gray extrapolam em muito o conceito básico do assunto, pois os heróis variam seu grau de miniaturização durante a história, chegando até a um nível atômico, onde núcleos se comportam como sóis e életrons como planetas, em verdadeiros sistemas miniatura!!!
É claro que o elemento fantasia corre solto, com monstros e civilizações existindo nos recessos de uma prosaica moeda, a qual eles resolvem explorar; não pode também faltar um vilão, além dos perigos de cada ambiente, o qual deve ser enfrentado nesta jornada...
Como falei no início, trata-se de um dos meus primeiros trabalhos, logo a qualidade não é das melhores, inclusive a resolução final foi grande para os monitores da época, mas hoje pode se revelar deficiente... Talvez, quando me sobrar um tempo(??) eu refaça este material... Outro ponto que gostaria de destacar é que foi usada uma máquina fotográfica para a digitalização, devido ao formato da encadernação, que gerava muita "área de sombra" na parte interna dos scans..
Enfim, embora fuja da proposta "Bonnelliana" do blog, achei que seria válido dispor deste material, até para que quem nunca leu este personagem possa conhecê-lo...

Uma boa leitura a todos e até a próxima!!


Brick Bradford - Viagem ao Interior de Uma Moeda

9 comentários:

  1. Além de Viagem Fantástica teve também a ótima refilmagem Viagem Insólita(1986). Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Valeu mesmo.

    Tem uma antiga história em que o Mickey é atomizado e acaba enfrentando na "floresta" do tapete da sala uma legião de germes e bactérias.

    Tenho uns 10 Brick Bradford aqui, da editora Paladino, início do 70's. Futuramente vou digitalizar e postar na rede.

    ResponderExcluir
  3. muito bom,eu adoro ler historias diferentes tambem,
    essa aí eu nunca vi,
    tô louco de curiosidade!

    ResponderExcluir
  4. valew amigo,não sabia que vc era veterano nos scans...
    maravilha vc aqui conosco.

    ResponderExcluir
  5. Edezekiel, vc recebeu meu link do Nick Raider?

    ResponderExcluir
  6. vou ver lá,não olhei o email hoje,desculpe aí...

    ResponderExcluir
  7. Ah! A nostalgia das edições antigas!... Adoro Brick Bradford! Esta edição comemorativa já conhecia do Guia Ebal, site de que sou fiel seguidor faz já bastante tempo e até acho que já tinha lido a versão em papel, faz muitos anos.
    Entre as imagens deste arquivo cbr e o do guiaebal.com existem basicamente 2 diferenças. Uma tem a ver com a profundidade de cor, que nestas é 8bit e as do guiaebal é 24bit, o que em imagens a preto e branco não é significativo!
    A outra diferença tem a ver com a data das imagens. Estas são de 2005 e as do guiaebal são de 2010. Estas foram editadas em Photoshop e as do guia ebal não sei.
    A data e a hora dos ficheiros é facilmente alterável e mesmo a informação EXIF das imagens pode ser manipulada por um editor de metadados, logo a data tanto pode ser verdadeira como não e daí eu não ter forma absoluta de saber quais as imagens originais e quais as posteriormente editadas e retocadas.
    Caro Watson, será que pode esclarecer esta minha dúvida, caso saiba. O scan original é seu?
    Até podem ser todas cópias e o original andar pela WEB, sem se saber qual é. Este é o problema da constante manipulação das imagens digitais, nunca sabemos quantas versões existem, qual é a original, ou qual a melhor. E como os HDDs tem limites, por vezes temos que ir descartando algumas coisas "repetidas". Mas quais descartar?...
    Agradecido. Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Guru, como falei na postagem, foi um dos meus primeiros trabalhos, usando da máquina fotográfica, então sim, este é um scan original meu, a partir da edição comprada num sebo... A do Guia Ebal, a qual não tive acesso, deve ser um outro scan, feito por outra(s) pessoa(s)... Inclusive, como também comentei na postagem, a resolução que eu escolhi na época foi a que me pareceu mais adequada para binômio tamanho de monitores X tamanho do arquivo(na época ainda upei através de rede discada!), então não duvid que a versão do Guia Ebal seja mais nítida que esta minha...
    E, só finalizando, eu não costumo(creio ainda não ter feito isto até o momento) postar scans que não sejam de minha autoria, ressalva feita aos do Fábio que ele me autorizou a "restaurar" e postar, mas sempre com os seus devidos créditos...
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Caro amigo Watson. Estou envergonhado pela minha imbecilidade! Até é meu costume ler a introdução dos scans mas desta vez pelos vistos não o fiz, não sei se por mera distração, se por ter reconhecido uma HQ digital que já tinha. De qualquer modo as minhas desculpas, pois efectivamente e após agora ter lido a introdução, que até é bastante didática, está claro por duas vezes que o amigo é o autor deste original!
    Eu não me apercebi em nenhum lado, que a digitalização do scan tenha os créditos do autor e por isso até acho que a do guiaebal eventualmente é alguma versão da sua digitalização, pois os tamanhos das páginas que eu comparei são exactamente iguais, havendo apenas as diferenças que referi. Alguém "achou" na WEB e cedeu ao guiaebal, que até normalmente refere a autoria dos scans, excepto quando essa é desconhecida, como pode comprovar facilmente acedendo ao site.
    Tenho pois a resposta à minha questão, o autor da versão original das duas que agora possuo é o amigo Watson! Perdoe mais uma vez a minha distração, e agradeço que mesmo assim tenha dado resposta à minha questão.
    Obrigado, um abraço e traga muitas destas preciosidades da sua autoria que nós agradecemos!

    ResponderExcluir